13/11/2017 – Juiz da 8ª Vara dá prazo de 30 dias para o retorno da incorporação dos recálculos quinquenais e sexta-parte a todos os associados

Enfim, saiu o tão esperado Ofício da 8ª Vara da Fazenda Pública de SP ao CIAF e SPPREV! No dia 13/11/2017, o juiz da 8ª Vara da Fazenda Púb...

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Relator prevê idade mínima de 55 anos para aposentadoria de policiais civis

O relator da Comissão Especial da Reforma da Previdência, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), informou há pouco que seu parecer prevê a idade mínima de 55 anos para a aposentadoria de policiais civis. Esse requisito, que não é previsto atualmente, passará a valer logo após a promulgação da reforma.

Arthur Oliveira Maia deve apresentar o parecer à comissão especial nesta quarta-feira (19), com as mudanças feitas na proposta original do governo (PEC 287/16). Ele também deve anunciar mudança na progressão da idade mínima para aposentar para todos os trabalhadores, que passará a subir em um ano a cada biênio a partir de 2020.
Na terça-feira (18), ao divulgar uma versão preliminar do parecer, o relator havia previsto um intervalo menor para as mulheres – 11 meses no regime geral e 10 meses no serviço público. A alteração, segundo o deputado, pretende facilitar a aplicação da medida.
Saiba mais sobre a tramitação de PECs
Projeto no futuro
Arthur Oliveira Maia disse ainda que a negociação e a mudança na idade mínima para os policiais ocorreu após negociação na tarde de ontem, em reunião agendada antes da manifestação no Congresso que resultou em vidros quebrados em uma das entradas da Câmara. “Não cedemos por causa disso [a manifestação]. As pessoas que fizeram isso não representam os grupos que negociaram conosco.”
Segundo Arthur Oliveira Maia, as regras permanentes para os policiais civis serão definidas depois da promulgação da reforma da Previdência, por meio de um projeto de lei, como ocorrerá com os policiais militares e bombeiros.
Benefício no STF
O parecer do relator prevê que os policiais civis que ingressaram na carreira antes da instituição da previdência complementar terão, na aposentadoria, a integralidade dos vencimentos na aposentadoria. Já os que ingressaram depois serão submetidos à regra geral – que prevê o teto do INSS, atualmente em R$ 5.531,31.
Arthur Oliveira Maia explicou que, embora a integralidade dos vencimentos na aposentadoria tenha acabado para os servidores em 2003, os policiais se beneficiam de uma decisão do Supremo Tribunal Federal, que manteve a regra para a categoria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Bizu da Adm não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Bizu da Adm."

Notícias Policiais

Notícias da hora

Consultor Jurídico

BLOG DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO