SPPREV>> Demonstrativo de pagamento deixará de ser enviado pelos correios

A partir de dezembro/18, envio dos holerites por correios será suspenso; porém o documento passará a ser disponibilizado também nos cai...

segunda-feira, 4 de junho de 2018

Segurança Pública aprova escolta armada para o transporte de explosivos

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou o Projeto de Lei 7447/17, do deputado licenciado Davidson Magalhães (PCdoB-BA), que prevê a obrigatoriedade de escolta armada para o transporte de combustíveis em todo o território nacional. A escolta deverá ser feita por empresas credenciadas junto ao Ministério da Defesa ou, mediante convênios, pelas polícias estaduais e pela Polícia Rodoviária Federal.


Aluisio Mendes: medida busca evitar o roubo desses artefatos, que são usados para explodir caixas eletrônicos
De acordo com a proposta, a escolta precisará acompanhar o transporte dos explosivos desde a origem até o destinatário final. Caberá ao Ministério da Defesa normatizar e fiscalizar o transporte e controlar os estoques nas empresas em que eles forem produzidos ou usados.
O relator do texto, deputado Aluisio Mendes (Pode-MA), considerou que essas medidas poderão ser importantes para prevenir o roubo desses artefatos, cometido em geral com o objetivo de explodir caixas eletrônicos de agências bancárias.
“O Brasil não possui tradição na guarda desses materiais, pois até pouco tempo os criminosos raramente faziam uso de explosões. Entretanto, com a multiplicação dos pontos de autoatendimento bancário, tornou-se atrativo para os bandidos atuar no segmento de roubo a caixas eletrônicos, e por isso eles passaram a furtar ou roubar explosivos, seja durante o deslocamento, seja no seu armazenamento”, afirmou.
A proposta, segundo ele, traz providências simples que são totalmente viáveis e adequadas do ponto de vista da segurança pública.
O PL 7447/17 faz parte da pauta prioritária de segurança pública apresentada, em março, por um grupo de trabalho de parlamentares.
Tramitação
O projeto ainda precisa ser analisado, em caráter conclusivo, pelas comissões de Relações Exteriores e de Defesa Nacional; e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

Íntegra da proposta:

Reportagem – João Pitella Junior
Edição – Marcelo Oliveira

 

da 'Agência Câmara Notícias'

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"O Bizu da Adm não publica comentários ofensivos, que utilizem expressões de baixo calão ou preconceituosas. Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do Bizu da Adm."

Notícias Policiais

Notícias da hora

Consultor Jurídico

BLOG DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO